Arquitetura Corporativa Sustentável: Tendências e Cases de Sucesso

Arquitetura Corporativa Sustentável: Tendências e Cases de Sucesso

Prédio da Fundação Ford para Justiça, em Nova York
No prédio da Fundação Ford para Justiça, em Nova York, a água da chuva é captada para irrigação e resfriamento do prédio.

A arquitetura sustentável é uma abordagem sofisticada e avançada que se baseia em princípios e práticas de design responsável, buscando criar espaços corporativos que sejam ecologicamente conscientes, eficientes e esteticamente agradáveis. Para o arquiteto corporativo, a sustentabilidade na arquitetura vai além de simplesmente adotar soluções ecológicas básicas. Envolve um entendimento profundo dos desafios ambientais e uma abordagem integrada que visa equilibrar as necessidades humanas, econômicas e ambientais.

Um bom começo para uma empresa que deseja se tornar sustentável é reformular o conceito de seu próprio escritório, a fim de adequá-lo aos novos “padrões responsáveis”. Isso vai muito além da simples implementação de materiais ecologicamente corretos. Trata-se, na verdade, de uma mudança mais profunda que ultrapassa os limites dos recursos tecnológicos e do mobiliário, e se estende a processos, estratégias e uso integrado do espaço.

Biblioteca Central de Austin, no Texas
A biblioteca pública de Austin tem um mecanismo de reutilização de água da chuva capaz de armazenar mais de 370 mil galões de água, que é usada em todos os jardins

A arquitetura corporativa sustentável requer uma abordagem holística, que considere aspectos como a eficiência energética, a qualidade do ar interno, a utilização responsável dos recursos hídricos e a promoção do bem-estar dos colaboradores. Envolve repensar a forma como os espaços são projetados, otimizando a circulação de ar, a iluminação natural e a ergonomia dos ambientes de trabalho. Além disso, exige a implementação de práticas sustentáveis em todas as etapas do projeto, desde a concepção até a construção e a operação do edifício.

Projeto da nova a torre de escritórios no Europaviertel, em Frankfurt
Projeto da nova a torre de escritórios de 45.000 m2 no Europaviertel, em Frankfurt.

Ao adotar a arquitetura corporativa sustentável, as empresas podem não apenas reduzir seu impacto ambiental, mas também obter benefícios tangíveis, como a redução dos custos operacionais, o aumento da produtividade dos funcionários e uma imagem corporativa mais responsável e alinhada com as expectativas da sociedade. É uma abordagem que envolve um compromisso de longo prazo com a sustentabilidade, exigindo uma mentalidade proativa e a busca constante por inovação e melhores práticas.

Vista externa da torre.no Europaviertel, em Frankfurt
Vista externa da torre.

Tecnologia Sustentável para Comunicação e Eficiência Energética

Uma das principais tendências na arquitetura corporativa sustentável é a adoção de tecnologias avançadas para a comunicação e eficiência energética. Na Alemanha, o case de sucesso do edifício corporativo “The Edge” em Amsterdã, desenvolvido pela empresa Deloitte, destaca-se pela sua abordagem sustentável. O prédio utiliza sensores de movimento e luz para otimizar o uso de energia. Além disso, possui um sistema de iluminação LED controlado individualmente, que reduz significativamente o consumo energético.

Imagem interna do Edge Suedkreuz Berlin
Edge Suedkreuz Berlin: O maior prédio híbrido de madeira da Alemanha, representando a arquitetura sustentável no seu melhor.

“The Edge”, recebeu uma classificação BREEAM de “Excelente”, que é uma das mais altas classificações de sustentabilidade em um sistema de avaliação internacional desenvolvido no Reino Unido pelo BRB – Building Research Establishment, foi projetado para ser um dos edifícios mais sustentáveis do mundo e possui um sistema de gestão de energia avançado, que monitora e controla o consumo de eletricidade, ar condicionado e outros sistemas, garantindo uma operação eficiente. Essas soluções de eficiência energética do edifício permitiram uma redução substancial no consumo de energia e nas emissões de carbono, tornando-o um exemplo inspirador de como a arquitetura corporativa pode abraçar a sustentabilidade e alcançar altos níveis de eficiência energética.

Vista Superior interna do Edge Suedkreuz Berlin
Edge Suedkreuz Berlin, edifício projetado a partir de módulos pré-fabricados.

Estima-se que o consumo de energia do “The Edge” seja 70% menor do que de um edifício típico também por seu método de geração de energia renovável, como painéis solares instalados no telhado do edifício. Esses painéis solares geram eletricidade limpa e renovável, reduzindo ainda mais a dependência de fontes de energia tradicionais e contribuindo para a redução das emissões de carbono.
O edifício utiliza ainda um sistema avançado de monitoramento de energia em tempo real, que coleta dados precisos sobre o consumo de energia em todo o edifício. Isso permite que os administradores do edifício identifiquem áreas de melhoria e otimizem ainda mais a eficiência energética.

Materiais Sustentáveis e Certificados

A escolha de materiais sustentáveis é um aspecto importante na arquitetura corporativa sustentável. Na Alemanha, a sede da empresa Siemens em Munique é um exemplo de construção sustentável. O edifício é construído com materiais de baixo impacto ambiental, como madeira certificada e concreto reciclado. Além disso, possui uma fachada com isolamento térmico, que reduz o consumo de energia para aquecimento e refrigeração.
A sede da empresa Apple em Cupertino, nos Estados Unidos, é um exemplo notável de arquitetura sustentável, sendo considerada uma das estruturas mais ecológicas do mundo. Um dos principais aspectos que tornam este edifício um case de sucesso em sustentabilidade é a escolha cuidadosa dos materiais utilizados em sua construção.

Vista externa da seda da Apple em Cupertino
A sede icônica da Apple em Cupertino: Um marco de arquitetura sustentável que combina design inovador e práticas ecológicas, estabelecendo novos padrões para edifícios corporativos sustentáveis

A sede da Apple é projetada com base em uma estrutura de vidro curvo, permitindo que a luz natural penetre em todo o edifício. Além disso, o edifício é construído com materiais sustentáveis, como madeira proveniente de florestas certificadas e concreto de baixo teor de carbono. A utilização desses materiais contribui para a redução do impacto ambiental da construção, além de promover práticas de manejo florestal responsável. Combinando design inovador, eficiência energética e uso consciente de materiais sustentáveis, a sede da Apple em Cupertino se destaca como um exemplo inspirador de arquitetura corporativa sustentável.

Vista externa da seda da Apple em Cupertino

Integração com a Natureza e Bem-estar dos Funcionários

A integração dos espaços corporativos com a natureza e o bem-estar dos funcionários é outra tendência na arquitetura corporativa sustentável. Na Alemanha, a sede da empresa Amazon em Munique é um exemplo nesse aspecto. O edifício possui uma fachada verde com jardins verticais, que ajudam a melhorar a qualidade do ar e reduzir a temperatura interna. Além disso, o prédio conta com espaços de convivência ao ar livre, que promovem o bem-estar e a interação dos colaboradores.

A sede da Google em Bay View é coberta por um telhado de painéis solares que podem captar a luz solar de diferentes ângulos, maximizando as horas que geram eletricidade.

Nos Estados Unidos, a sede da empresa Google em Mountain View é reconhecida pela sua integração com a natureza. O campus da empresa possui amplas áreas verdes, trilhas para caminhadas e espaços de convivência ao ar livre. Além disso, o projeto incorpora sistemas de captação de água da chuva e utiliza tecnologias avançadas de reciclagem.

Excelência energética

Um case de arquitetura sustentável na Suécia que destaca a integração com a natureza e o bem-estar dos funcionários é o edifício KTH Live-In Lab, localizado em Estocolmo. O projeto foi desenvolvido pela Universidade Real de Tecnologia (KTH) em parceria com a empresa Skanska, com o objetivo de criar um ambiente de trabalho saudável e sustentável.

O KTH Live-In Lab foi projetado para maximizar a conexão com a natureza, proporcionando aos ocupantes um ambiente de trabalho estimulante e rejuvenescedor. O edifício possui espaços verdes, como jardins internos, terraços ajardinados e áreas de convivência ao ar livre, onde os funcionários podem relaxar e interagir com a natureza. Esses espaços não apenas melhoram a qualidade do ar interno, mas também promovem o bem-estar físico e mental dos funcionários.

Além disso, o edifício adota uma série de estratégias de sustentabilidade para reduzir o consumo de energia e minimizar o impacto ambiental. Ele utiliza sistemas de iluminação eficiente, isolamento térmico avançado e sistemas de ventilação com recuperação de calor. Também foram implementadas soluções de captação de água da chuva para reuso em irrigação e descargas sanitárias.

No KTH Live-In Lab o aprendizado sobre sustentabilidade acontece no próprio experimento.

O KTH Live-In Lab serve como um laboratório vivo, permitindo que os pesquisadores da KTH e outros profissionais estudem o desempenho do edifício em termos de sustentabilidade e bem-estar. Os dados coletados são usados para aprimorar ainda mais o projeto e fornecer insights valiosos para futuros empreendimentos.

KTH Live-In Lab, um projeto colaborativo para ambientes internos mais saudáveis.
Buildings Post Corona é um projeto colaborativo entre Chalmers, KTH, Lund University e Umeå University. O projeto visa apoiar o setor da construção na concepção e manutenção de edifícios sustentáveis ​​com um ambiente interior saudável e bom.

A arquitetura corporativa sustentável é uma abordagem essencial para empresas comprometidas com a redução do impacto ambiental e a criação de espaços de trabalho saudáveis. Os cases de sucesso na Alemanha e nos Estados Unidos demonstram que é possível alcançar eficiência energética, redução de custos e preservação ambiental por meio de projetos sustentáveis. Ao adotar tecnologias inovadoras, materiais certificados e promover o bem-estar dos funcionários, as empresas podem obter benefícios tanto para o meio ambiente quanto para seus colaboradores.

Aproveitamento da Luz Natural e Espaços de Descompressão

Portas e janelas abrangentes, que permitem a entrada de luz natural, proporcionam ambientes mais iluminados e agradáveis, diminuindo a necessidade de iluminação artificial durante o dia. Além disso, áreas contíguas que permitem a interação com ambientes externos funcionam como espaços de descompressão, promovendo o bem-estar e a produtividade dos funcionários.

O Tokyo Midtown Hibiya, com 35 andares, possui lojas localizadas do primeiro subsolo ao sétimo andar, enquanto os escritórios corporativos ocupam os demais andares.

No Japão, o Tokyo Midtown Hibiya foi projetado para maximizar o uso da luz natural em todo o edifício. Ele possui amplas janelas, claraboias e um design arquitetônico que permite a entrada abundante de luz solar em todos os ambientes internos. Isso não apenas reduz a dependência de iluminação artificial durante o dia, mas também cria uma atmosfera luminosa e agradável para os ocupantes.

Além disso, o edifício incorpora espaços de descompressão projetados para proporcionar uma pausa relaxante aos funcionários. Esses espaços incluem áreas de convivência ao ar livre, jardins internos e terraços ajardinados, onde os colaboradores podem desfrutar de momentos de descanso e conexão com a natureza. Esses espaços de descompressão são estrategicamente integrados ao ambiente de trabalho, permitindo que os funcionários recarreguem suas energias e melhorem seu bem-estar.

O Google Campus em Madri é um exemplo notável de projeto que valoriza a luz natural e cria espaços de descompressão. O edifício foi projetado com amplas fachadas de vidro, que permitem a entrada abundante de luz solar em todas as áreas internas. Além disso, o campus possui pátios internos e áreas de jardim, que servem como espaços de descompressão para os funcionários. Esses espaços são projetados com vegetação exuberante, oferecendo um ambiente relaxante e conectado com a natureza, onde os colaboradores podem descansar e recarregar suas energias.

Conforto Acústico e Qualidade de Trabalho

O conforto acústico é um aspecto crucial na arquitetura corporativa sustentável. A utilização de forros acústicos de qualidade proporciona um ambiente de trabalho mais tranquilo, reduzindo a interferência sonora e melhorando a concentração e a produtividade dos funcionários.

Arquitetura
O Tokyo Midtown Hibiya, com 35 andares, possui lojas localizadas do primeiro subsolo ao sétimo andar, enquanto os escritórios corporativos ocupam os demais andares.

A Salesforce Tower, localizada em San Francisco, é um projeto emblemático que prioriza o conforto acústico em sua arquitetura corporativa sustentável. O edifício foi projetado para oferecer um ambiente de trabalho tranquilo e livre de ruídos excessivos, visando melhorar a concentração e a produtividade dos funcionários.

Para alcançar esse objetivo, a Salesforce Tower incorporou uma variedade de soluções de controle acústico em todo o edifício. O projeto inclui a instalação de forros acústicos de qualidade em diferentes espaços, como escritórios, salas de reuniões e áreas comuns. Esses forros são projetados para absorver e dissipar o som, reduzindo a reverberação e minimizando a propagação do ruído indesejado.

Além dos forros acústicos, foram adotadas outras medidas para garantir o conforto acústico na Salesforce Tower. Isso inclui o uso de materiais de construção que ajudam a bloquear a transmissão de som, como vidros laminados para as janelas e portas. A vedação adequada em todas as aberturas e a incorporação de isolamento acústico nas paredes também são considerações importantes.

Essas estratégias de controle acústico na Salesforce Tower resultam em um ambiente de trabalho mais calmo e propício para a concentração. Os funcionários podem desfrutar de um espaço que minimiza a interferência sonora e proporciona condições acústicas favoráveis. Essa abordagem reflete o compromisso da Salesforce em criar um local de trabalho que priorize o bem-estar dos colaboradores, melhorando sua experiência e desempenho.

O projeto da Salesforce Tower demonstra como o conforto acústico é um aspecto crucial na arquitetura corporativa sustentável. Ao investir em soluções acústicas de qualidade, as empresas podem criar ambientes de trabalho mais tranquilos, que beneficiam a concentração, a produtividade e o bem-estar dos funcionários. Ao mesmo tempo, esse enfoque contribui para a criação de espaços corporativos sustentáveis, onde o conforto e a eficiência são igualmente valorizados.

Conteúdo de destaque:

Posts Relacionados

Conteúdos relacionados que podem ser do seu interesse

Pett Capellato, 17 anos

Estabelecemos como missão ser a empresa que oferece a melhor e mais completa solução de serviços e produtos para espaços corporativos

Leia mais »
Fale Conosco

Entre em contato e solicite um orçamento para o seu projeto

Para tirar dúvidas, solicitar informações, solicitar orçamentos ou agendar uma visita ao nosso showroom, preencha o formulário abaixo e em breve nossa equipe entrará em contato.

A Pett Capellato entrega soluções de Mobiliário Corporativo para todo Brasil e América Latina há mais de 20 anos. Seus produtos oferecem eficiencia, ergonomia, conforto e design, assegurando saúde e a produtividade dos usuários e beleza para os ambientes corporativos.

Nossos Serviços