fbpx

Case / Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Otimizar seus espaços. Esse era o objetivo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) ao adquirir um novo prédio no Rio de Janeiro: transferir algumas de suas atividades para lá e, assim, gerar mais espaço para salas de aula em seu edifício-sede.

Com o projeto criado pela Pett Capellato em parceria com fornecedores e arquitetos, a FGV pode acomodar 380 funcionários em seu novo prédio. Optou por estações de trabalho dispostas com tampos em L, armários e gaveteiros combinados com painéis divisórios mais sofisticados do mercado.

Já o edifício-sede ganhou um novo conceito. Projetado com plataformas no miolo e estações em L dispostas nas laterais, foi adaptado para 48 pessoas no mesmo espaço que, anteriormente, comportavam 32.

Depoimento
O objetivo principal do investimento nos dois prédios era ampliar e otimizar os espaços disponíveis, alocando mais pessoas na mesma área”, pontua o engenheiro Marco Antônio Teixeira de Amaral, supervisor da área de Obras e Projetos Especiais da FGV.